O Complexo Regulador Estadual (CRE) vem assumindo o seu protagonismo na rede de saúde pública de Goiás no que tange à regulação de vagas de urgência e emergência. Nesta segunda-feira, a SES-GO finalizou a inauguração de novos 25 leitos de UTI (Unidade de Tratamento Intensiva) no Hospital Sagrado Coração de Jesus no município de Nerópolis.

O Hospital está sob responsabilidade do estado desde 2018 e conta com a regulação através do CRE desde fevereiro deste ano. Isso significa que o CRE é o responsável pela organização dos pedidos de leitos de urgência e emergência na Unidade, garantindo a centralização dessas solicitações, além de mais agilidade e equidade para os usuários.

No total, são 50 leitos de UTI já em atividade e todos integralizados ao sistema do Complexo Estadual, o SERVIR (Sistema Estadual de Vagas Integradas à Rede). O SERVIR foi desenvolvido especialmente para o uso do CRE e trata-se do mesmo sistema que já possui como histórico uma atuação de mais de 12 anos na administração da Regulação de Acesso do estado de São Paulo.

Menos burocracia

“Só foi possível operacionalizar a regulação desse Hospital depois do contrato de prestação de serviço firmado entre SES-GO e o IGPR, Organização Social responsável pela administração do CRE”, explicou Genésio Pereira do Santos, diretor técnico do CRE. Isso porque o SISREG, sistema de regulação oferecido pelo Ministério da Saúde (MS) possui uma limitação de não ter o módulo de urgência, sendo a regulação realizada apenas de um solicitante para um executante “. Com o SERVIR não existe o mesmo problema.

“O Hospital Sagrado Coração de Jesus não era regulado desde 2018 por causa dessa limitação do SISREG. As solicitações de vagas de urgência e emergência eram realizadas de forma arcaica, através de troca de e-mails, sem acompanhamento em tempo real. Ou seja, sem transparência”, relatou Genésio.

Os 25 leitos inaugurados são de UTI adulto tipo II. “No momento da regulação, daremos preferência para os pacientes em estado grave da Região Central, em respeito ao princípio da regionalização. Porém, o Hospital Sagrado Coração de Jesus, por fazer parte da rede integrada do CRE, pode receber pacientes de todo o estado de Goiás. É uma boa notícia para todos os goianos”, concluiu Genésio.

Ajustar fonte