O ano começou com uma grande novidade dentro do Hospital de Urgências da Região Sudoeste (HURSO), Unidade estadual de média complexidade localizada em Santa Helena (GO). O local passou a utilizar o novo sistema de Regulação de Pacientes (SERVIR), disponibilizado pelo Complexo Regulador Central (CRE) para efetivar a organização de acesso às vagas de urgência e emergência. O treinamento com os colaboradores no HURSO foi finalizado no dia 11 de janeiro e, em menos de um mês, a mudança já representou um ganho substancial em inteligência e gestão de dados.

Das 464 solicitações de vagas enviadas ao HURSO e intermediadas pelo CRE até o dia 29 de janeiro, o tempo para a completa regulação do paciente girou em torno de 1h40m. Esse tempo compreende desde o momento em que a vaga é solicitada (seja por uma Central de Regulação Regional ou pelo SAMU) até o momento em que o paciente dá entrada no HURSO. “Isso representa um ganho de tempo. Antes, sem o CRE, não era possível estipular qual era o tempo de espera de uma regulação”, explica o Dr. Genésio Pereira dos Santos Neto, diretor técnico do Complexo.

Segundo ele, a regulação através do CRE representa, em curto prazo, mais transparência inclusive para os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). “Com o sistema, os dados gerados poderão servir de insumos para que se efetive a melhoria nos processos de trabalho. Outro número que fará a diferença é a taxa de recusa que será liberada depois de 30 dias”, disse. Essa taxa mostrará o volume de solicitações recusadas por unidade destacando o motivo delas.

O CRE

A operacionalização do Complexo Regulador Estadual (CRE) por uma Organização Social é uma iniciativa recém-lançada pelo Estado de Goiás com o objetivo de agilizar o processo de regulação do acesso aos serviços de saúde no SUS e servir como um elo entre os Hospitais e os pacientes. Depois de totalmente implementado, o novo modelo de regulação proposto pela Organização Social agirá como um funil de distribuição das vagas utilizando-se do sistema SERVIR (Sistema Estadual de Regulação de Vagas Integradas à Rede). Inicialmente, o sistema SERVIR será implementado para os atendimentos de urgência e emergência; mas, em breve, o objetivo é ampliar o uso para a regulação de vagas de cirurgias, exames e também atendimentos em especialidades.

O SERVIR já está em uso no CRE. Trata-se do mesmo sistema que já possui como histórico uma atuação de mais de 12 anos na administração da Regulação de Acesso do estado de São Paulo. O programa possibilita que os Hospitais da rede insiram os dados pessoais e o estado de saúde dos pacientes garantindo que as demais unidades de saúde tenham acesso para verificarem a disponibilidade de vagas de forma ágil e unificada.